Modelo de DRE como a tecnologia pode ajudar

Modelo de DRE: como a tecnologia pode ajudar?


Você sabe qual é o modelo de DRE (Demonstração do Resultado do Exercício) ideal para seu tipo de negócio? Além disso, existem opções mais ou menos manuais utilizadas no preenchimento, que valem a pena serem conhecidas e indicadas.


Alguns empreendedores ainda utilizam planilhas de Excel para elaborar a DRE de suas empresas. No entanto, para otimizar o tempo do setor de contabilidade de um negócio e automatizar processos, ter um sistema de gestão facilita todo o processo de preenchimento. Com esse sistema, vai ficar mais fácil do contador ajudar o empresário a tomar decisões estratégicas frente aos resultados levantados.


Neste artigo, vamos entender um pouco mais sobre os modelos de DRE e as vantagens de usar a tecnologia na sua elaboração. Continue a leitura e saiba mais!


A importância da DRE para a empresa.


Conscientizar os empreendedores e colaboradores de uma empresa da importância da DRE para o sucesso de um negócio é uma tarefa árdua para os contadores. Sabendo disso, queremos te ajudar, contador, com argumentos convincentes para cumprir essa tarefa.


Mostre aos gestores da empresa que a DRE tem como função detalhar as receitas, custos e despesas de uma companhia. Informe que ela é gerada anualmente e utilizada pela contabilidade para atender as obrigações legais de divulgação de dados financeiros, porém também pode ser feita mensalmente.


Apresente a DRE como forma de comparar as despesas, os custos e as receitas, para que seja possível tomar decisões estratégicas e assertivas em relação ao negócio. Também pode ser uma forma de avaliação de resultados e performance dos gestores da companhia e determinar se foram bem-sucedidos em suas respectivas áreas.


Entretanto, para que a elaboração da DRE seja possível, é necessário que algumas análises sejam feitas. Para essas análises, é importante a colaboração de vários departamentos, e é justamente por isso que se eles estiverem conscientes da importância da DRE fica mais fácil ajudar, e contar com a ajuda da tecnologia se torna uma ferramenta facilitadora de todo esse processo.


Veja a seguir como um sistema de gestão pode te ajudar a analisar suas finanças.


Modelo de DRE: passo a passo para preencher.


Existem algumas formas de preencher o DRE, sendo o formato planilha o mais indicado, pois sua visualização ajudará no entendimento, por parte dos gestores da empresa, sobre a importância do trabalho ser integrado com o setor de contabilidade.


Uma ferramenta bastante usada é o Excel , que possui também versão online, onde todas as informações de vendas, estoque, faturamento, impostos e outras são reunidas em uma tabela. Com uso de fórmulas e alimentação manual, os dados devem ser atualizados diariamente.


Para os gestores, fica mais fácil fazer o controle financeiro e realizar o planejamento com base em previsões futuras de resultados.


Independente do modelo de DRE adotado, a legislação brasileira exige algumas informações obrigatórias. Acompanhe a lista abaixo:


Deduções e abatimentos; Receita Líquida; CPV (custo de produtos vendidos) ou CMV (custos de mercadorias vendidas); Lucro Bruto; Despesas com Vendas; Despesas Administrativas; Despesas Financeiras; Resultado Antes IRPJ e CSLL; Provisões IRPJ e CSLL; Resultado Líquido.


Coletadas essas informações, vamos agora ver como inserir em um modelo de DRE em formato planilha:


Passo 1- Estruture o cabeçalho à esquerda da planilha, com os seguintes títulos:


Receita operacional bruta; Deduções da receita bruta; Receita operacional líquida, custos das vendas; Resultado operacional bruto; Despesas operacionais; Despesas financeiras líquidas; Outras receitas e despesas; Resultados antes do IRPJ e CSLL; Lucro líquido; Pró-labore; Resultado líquido.


Embaixo de cada título discrimine as naturezas de despesas e receitas. Na primeira linha de cada coluna, coloque o mês referente para acompanhamento da DRE, que pode ser elaborada mensalmente.


Passo 2 – Hora de formatar todas as colunas e linhas.


Agora use cores, à sua escolha, nas células dos títulos das colunas e linhas para destacar. Depois altere para o formato Moeda as colunas e linhas onde possuem valor monetário. Nas células que contenham datas, colocar a opção Data Abreviada.


Passo 3 – Inserir Fórmula SOMA em alguns campos.


Insira a Fórmula SOMA na célula ao lado do título Receita Operacional Bruta. Para isso, selecione os dados de todas as linhas referentes a receitas da empresa: vendas de produtos, vendas de mercadorias e prestação de serviços.


Repita essa operação para o campo Deduções da Receita Bruta. Os campos selecionados para função SOMA mudam para essas receitas: devoluções de vendas, abatimentos e impostos e contribuições incidentes sobre venda.


Use também para o campo Receita Operacional Líquida, somando os dois campos citados anteriormente.


Aplique a função SOMA para calcular o Custo das Vendas nas linhas que contém valores referentes a esse título.


Calcule o Resultado Operacional Bruto, aplicando a SOMA do total de Receita Operacional Líquida com o Custo das Vendas.


Calcule o total de Despesas Operacionais aplicando a fórmula SOMA dos valores abaixo desse título referentes a despesas administrativas e de vendas.


Aplique a fórmula SOMA para calcular as despesas financeiras líquidas com os dados de receitas financeiras e variações monetárias e cambiais ativas.


E, por último, use a mesma fórmula para calcular o Resultado Operacional antes do IR e CSLL. A SOMA será feita entre resultado operacional bruto, despesas operacionais, despesas financeiras líquidas e outras receitas e despesas.


Passo 4 – Fórmula para o campo Outras Receitas e Despesas.


Esse é simples, basta colocar o símbolo = e clicar na célula de custo de venda de bens e direitos do ativo não circulante. O valor será repetido.


Passo 5 – Fórmula para Provisão para IR e CSLL.


Selecione a célula Receita Operacional Bruta multiplique pela alíquota do Imposto de Renda e some com o valor total da Receita Operacional Bruta multiplicada pela taxa da CSLL.


Passo 6 – Fórmula para Lucro Líquido antes das participações.


Use a função SOMA e selecione os valores de Resultado Operacional antes do IR e CSLL e Provisão para IR e CSLL.


Passo 7 – Fórmula para Resultado Líquido do Exercício.


Novamente use a fórmula SOMA e selecione as células com o total do Lucro Líquido antes das participações e do Pró-Labore.


Pronto, seu modelo de DRE está criado, agora é só lançar os dados diariamente.


Pareceu trabalhoso fazer o preenchimento da DRE em uma planilha? Então, veja no próximo tópico como o uso de um software de gestão pode agilizar todo esse processo.


Como um sistema de gestão pode ajudar com a DRE?


Depois de experimentar o lançamento manual de dados em formato planilha para preenchimento da DRE, veja agora as vantagens de ter um software para a execução dessa tarefa.


O sistema de gestão empresarial , também conhecido como ERP (Enterprise Resource Planning), é um software que automatiza as atividades de uma empresa, como emissão de boletos, gestão do fluxo de caixa, controle de contas a pagar e a receber, análise horizontal, entre outras.


Com o sistema ERP, o contador faz um planejamento e gestão mais eficientes de seus processos de trabalho e poderá atuar de forma mais consultiva na gestão financeira das empresas de seus clientes.


O sistema registra toda a movimentação financeira de um negócio, como as despesas e as receitas. Tudo de forma integrada entre os diversos setores da companhia. Esse registro é atualizado em tempo real, e o software emite relatórios personalizados, com os dados que você precisa a qualquer momento.


Com um software ERP de gestão , é mais rápido elaborar a estrutura da DRE por meio de análises financeiras. Essa tarefa pode ser personalizada de acordo com o modelo de DRE adequado ao perfil de cada empresa. Veja a seguir algumas funcionalidades desse sistema que podem ajudar no processo:


Relatórios personalizados.


Cumprir as obrigações fiscais é mais tranquilo com acesso a relatórios personalizados e detalhados sobre as movimentações da empresa. É muito útil para a realização da análise vertical e horizontal, que devem estar incluídas no modelo de DRE. Ajudando nessas análises, informações obrigatórias como lucros e despesas totais são obtidas por meio desse sistema.


Acompanhamento de indicadores.


O ERP também permite estabelecer indicadores financeiros para serem monitorados, como faturamento bruto, ticket médio, entre outros. Assim, você pode fazer um comparativo do DRE planejado e do DRE atual para verificar se o negócio está no caminho certo para atingir suas metas. Fica um panorama mais detalhado para orientar e prestar uma consultoria financeira para decisões bem fundamentadas e assertivas para o sucesso das empresas.


Controle do fluxo de caixa.


Outra funcionalidade que pode ajudar a elaborar o modelo de DRE é o controle de fluxo de caixa , que permite analisar em tempo real todos os lançamentos e movimentações feitas. É uma forma de garantia para resultados positivos na gestão do seu fluxo. Com esse recurso, é mais fácil organizar as projeções e manter a saúde financeira do seu negócio.


Por que investir em um sistema de gestão financeira?


Após entender mais sobre o que é DRE e como a tecnologia pode ajudar nesse processo, descubra a seguir outras vantagens que um sistema de gestão pode oferecer para o setor financeiro da sua empresa:


Planejamento financeiro.


O sistema de gestão ajuda a evitar perda de dados financeiros e informações imprecisas. Isso porque você terá um registro do seu histórico financeiro e detalhes sobre todas as movimentações feitas em uma única plataforma. Além disso, a tecnologia permite compilar esses dados em relatórios personalizados e completos.


Mais agilidade.


Ao investir nessa tecnologia, você também ganha mais agilidade nas operações contábeis, já que o sistema permite uma integração automática de informações financeiras, contábeis e fiscais. Esses dados são enviados para o setor financeiro sem qualquer burocracia e sem erros, permitindo que o gestor foque em estratégias para desenvolver o negócio.


Em dia com o fisco.


Outra razão para implantar essa tecnologia na empresa de seus clientes, e na usa também, é se certificar de cumprir todas as obrigações fiscais, para evitar multas aplicadas pelos órgãos fiscais. Isso porque o sistema é atualizado em tempo real com a legislação, o que permite maior organização na gestão da empresa e preparação para não perder os prazos de pagamento dos tributos.


Alinhamento da estratégia comercial.


Essa inovação facilita a visualização e o alinhamento da estratégia comercial da companhia, principalmente no caso de haver mais de um gestor. Com isso, a comunicação interna se torna mais integrada e todos estarão na mesma página quanto a alta performance do negócio.‍


Faça o DRE em apenas alguns cliques com o auxílio da tecnologia.


Neste artigo você conheceu mais sobre como um sistema ERP de gestão te ajuda a fazer os vários modelos de DRE. E agora você tem mais argumentos para seus clientes adotarem esse sistema e auxiliar a contabilidade e gestão financeira da de suas empresas, de forma mais completa.


O ERP Omie oferece várias funcionalidades que podem ser personalizadas para cada empresa. Tudo feito para simplificar e otimizar a gestão do seu negócio.


E ainda conta com um exclusivo Painel do Contador para eliminar erros e correções de lançamentos de dados com integração entre a contabilidade e as outras áreas da gestão de cada empresa.


Fale com um de nossos consultores em nosso site e conheça as maravilhas de contar com um sistema ERP Omie para cuidar da contabilidade de seus clientes. Veja todos os recursos que nosso sistema de gestão possui e entenda como podemos ajudar sua empresa.

Prática de opções binárias

Prática de opções binárias para aperfeiçoar suas habilidades e maximizar seu potencial de lucro Se você está em busca de novas formas de i...