Opções binárias rui oliveira 1

lugar.


A seleção brasileira feminina sub-20 ficou fora da final do Mundial na Costa Rica e vai disputar o terceiro lugar contra a Holanda. Na madrugada desta sexta-feira (26), as brasileiras foram derrotadas pelo Japão por 2 a 1. O time Canarinho chegou a empatar com Cris, mas as japonesas marcaram o gol da vitória aos 39 minutos do segundo e vão lutar pelo bicampeonato consecutivo diante da Espanha, que passou pelas holandesas com o mesmo placar.


As disputas pelo terceiro lugar e a final estão marcadas para o mesmo dia, o próximo domingo (28). Brasil e Holanda se enfrentam a partir das 19h30 no horário de Brasília, no Estádio Nacional de San José.


Paciente em primeiro lugar.


Ganhando espaço no mercado brasileiro há aproximadamente duas décadas, a prática da desospitalização envolve ações para prevenir e promover a saúde, reabilitando o paciente para sua rotina, realizando tratamento de doenças, tudo desenvolvido em seu próprio lar. Assim, diminuindo riscos e danos ao paciente, refletindo na melhoria da qualidade do cuidado prestado nos serviços de saúde do país.


Uma das práticas importantes para o maior conforto e bem-estar dos pacientes é a desospitalização, uma maneira mais humanizada de prosseguir o tratamento fora do hospital para quem precisa de cuidados especiais. Essa prática tende a fazer com que a recuperação seja ser mais rápida, tendo em vista que é elaborado um projeto de desospitalização, com estratégias e manobras consideradas essenciais para que a sua saúde não seja agravada.


O atendimento domiciliar realizado por um profissional auxilia na diminuição do risco de contaminação e agravamento do quadro, busca a recuperação e reabilitação do paciente, além da promoção da saúde e prevenção de doenças. O home care é dividido em atenção e assistência domiciliar. A atenção envolve ações para prevenir e promover a saúde, reabilitando o paciente para sua rotina, realizando tratamento de doenças, tudo desenvolvido em seu próprio lar.


Já a assistência é o conjunto de atividades programadas em caráter ambulatorial e desenvolvidas em domicílio, quando o paciente precisa de intervenções de procedimentos específicos, como realização de curativos complexos, aspiração, entre outros. Atendê-lo em sua própria casa gera conforto, privacidade e aumenta a satisfação do paciente, livrando-o de deslocamentos incômodos e rotinas estressantes em ambiente hospitalar.


Importante lembrar que o profissional responsável pelo home care coordena os planos de cuidado domiciliar e promove a humanização no tratamento, possibilitando um contato maior entre o paciente e a família, permitindo que ela possa acompanhar de forma ampla e participativa na recuperação do paciente. Essa interação propicia analisar melhor os fatores que influenciam o estado do paciente e a maneira como ele será assistido.


Segundo o IBGE, o número de idosos cresceu 18% no Brasil em 2022. A estimativa é que, em 2030, o país tenha a 5ª população mais idosa do mundo, sendo que, em 2050, ela deverá ser composta por 2 bilhões de pessoas. Esses números por si só demonstram a importância de repensar o formato de internação, oferecendo um olhar mais humanizado dentro das clínicas visando a ampliação do bem-estar e oferecendo uma maior qualidade de vida.


Os maiores beneficiados da atenção domiciliar à saúde são sempre os pacientes e seus familiares, porque o cuidado passará a ser individualizado, humanizado, distante dos riscos iatrogênicos, pertinentes ao contexto hospitalar e, acima de tudo, contará com a participação do principal cuidador: o familiar.


*Tarcyo Bonfim é médico e Diretor Assistencial da Assiste Vida.


*Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias.


Espetáculo 'Algum Lugar Depois do Fim do Mundo' estreia no Teatro Sesi Rio Vermelho.


O espetáculo “Algum Lugar Depois do Fim do Mundo” estreia sua primeira temporada presencial no Teatro Sesi Rio Vermelho, nos dias 5, 6, 12, 13 e 14 de novembro. Sextas e sábados, às 20h e domingo às 19h. Os ingressos custam R$30,00 reais (inteira) e R$15,00 (meia).


Após o mundo enfrentar uma pandemia que quase levou à extinção da raça humana no ano de 2033, Amadeus, um homem muito religioso, perde a fé e vaga solitário nesse cenário devastado. Nessa travessia para algum lugar depois do fim do mundo, o protagonista revive fragmentos de suas encarnações passadas até que algo inesperado acontece.


Com texto e atuação do baiano Fernando Santana e direção de Jane Santa Cruz e do próprio Santana, “Algum Lugar Depois do Fim do Mundo”, mesclando humor e drama em sua narrativa, revela um futuro possível por conta de um descontrole humano em virtude de suas próprias ambições e fanatismo.


A obra foi uma das contempladas no Prêmio das Artes Jorge Portugal, além de ter sido convidada a integrar o Projeto Sesc Virtualidades.


SERVIÇO O QUÊ: Espetáculo “Algum Lugar Depois do Fim do Mundo” QUANDO: Nos dias 5, 6, 12, 13 e 14 de novembro ONDE: Teatro Sesi Rio Vermelho VALOR: R$30,00 reais (inteira) e R$15,00 (meia)


Diretor de 'Um Lugar Chamado Notting Hill', Roger Michell morre aos 65 anos.


Julia Roberts, Roger Michell e Hugh Grant nos bastidores | Foto: Divulgação.


O diretor de cinema, teatro e televisão Roger Michell, que dirigiu o filme “Um Lugar Chamado Notting Hill”, morreu aos 65 anos, na última quarta-feira (22). De acordo com informações da Folha de S. Paulo, o falecimento foi confirmado pelo assessor do artista, que deixa quatro filhos. A causa da morte, no entanto, não foi divulgada.


Michell nasceu na África do Sul, mas se mudou para o Reino Unido, onde foi naturalizado. Estudou em Cambridge e conseguiu uma vaga como assistente de direção no Royal Court Theatre, em Londres, onde pôde trabalhar com estrelas como o diretor Danny Boyle.


Com a adaptação do filme "Persuasão", de Jane Austen, ele venceu o Bafta de melhor drama individual, em 1995. A partir deste trabalho, Roger Michell foi convidado pelo diretor e produtor Richard Curtis para dirigir o que seria seu maior sucesso: "Um Lugar Chamado Notting Hill", de 1999. O longa-metragem estrelado por Julia Roberts e Hugh Grant alcançou uma das maiores bilheterias do cinema inglês de todos os tempos.


Em 2022 Michel conquistou ainda outro Bafta, pela série de TV "The Lost Honour of Christopher Jefferies". O último trabalho do artista foi em "The Duke", de 2022.


BR de Aspirantes: Bahia vence o Avaí e assume segundo lugar do grupo.


O time de transição do Bahia venceu o Avaí por 2 a 0 na tarde desta quinta-feira (2), no Joia da Princesa, em Feira de Santana, pela terceira rodada da segunda fase do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Os gols do jogo foram marcados por Marcelo Ryan e Jeferson Douglas.


Comandado por Bruno Lopes, o Esquadrão jogou com Júnior, Douglas Borel, Wesley, Gabriel e Dudu; Bruno Camilo (Miqueias), Caio Mello e Ramon; Raí (Jeferson Douglas), Marcelo (Riquelme) e Gustavo Brinquedo (Luiz Felipe).


A vitória levou o Tricolor aos seis pontos, no segundo lugar do Grupo D, passando o time catarinense. Na próxima quinta-feira (9), às 15h, as duas equipes se reencontram na Ressacada, em Florianópolis, pela quarta rodada.


TVE Bahia exibe filmes da Mostra Lugar de Mulher é No Cinema.


'Lôra' é um dos filmes da programação | Foto: Divulgação.


Com o objetivo de divulgar e fomentar produções audiovisuais dirigidas ou protagonizadas por mulheres e pessoas não binárias, a TVE Bahia exibe, desta segunda-feira (2) até o fim de agosto, uma seleção de filmes da 4ª Mostra Lugar de Mulher é No Cinema. As obras irão ao ar na emissora e no site (www.tve.ba.gov.br/tveonline) às segundas-feiras, às 21h, e às quintas-feiras, às 21h30.


Idealizada pelas cineastas e produtoras Hilda Lopes Pontes, Lilih Curi e Moara Rocha, a mostra é uma ação feminista voltada para promover a equidade de gênero, raça e classe no circuito de exibição de curtas-metragens. A iniciativa busca ainda fomentar a sororidade entre mulheres negras, indígenas, brancas, LGBTQIA+ e com deficiência atuantes no cinema nacional.


Confira a programação:


Dia 2, segunda-feira, às 21h Tema “Negritude” - "Ópara de Ósun: Quando Tudo Nasce" - "Filhas de Lavadeiras"


Dia 5, quinta-feira, às 21h30 Tema “Indígena” - "Flor Brilhante e as Cicatrizes da Pedra"


Dia 9, segunda-feira, às 21h Tema “LGBTQIA+” - "Cacá" -"Toca Pra Elas" - "Desyrrê"


Dia 12, quinta-feira, às 21h30 Tema “COVID” - "IPA/IPÁ" - "Boa Reza"


Dia 16, segunda-feira, às 21h Tema “Mulheres” - "Mulher Multidão" - "Corpo Território"


Dia 19, quinta-feira, às 21h30 Tema “Cidade, Rua, Prisão” - "Pausa Para o Café" - "Lôra" - "Paralise"


Dia 23, segunda-feira, às 21h Tema “Religiosidade” - "5 Fitas" - "Cozinheiras de Terreiro"


Dia 26, quinta-feira, às 21h30 Tema “Infância, Bullying/Preconceito” - "O Menino Cabeça-De-Flor" - "El Reflejo" - "Cor de Pele" - "Uma Menina e Sua Sombra"


Espetáculo 'Algum Lugar Depois do Fim do Mundo' faz temporada online até 9 de abril.


Escrito e protagonizado pelo ator Fernando Santana, o espetáculo “Algum Lugar Depois do Fim do Mundo” estreia nesta quinta-feira, às 19h, com exibição online. A peça segue em temporada até o dia 9 de abril, com sessões no Youtube, sempre às quintas e sextas-feiras.


Encenada na Sala do Coro do Teatro Castro Alves, a montagem mescla humor e drama ao retratar a travessia da personagem Amadeus em um universo devastado e fantasioso, pós-pandemia. A trajetória para algum lugar depois do fim do mundo revela a um homem religioso fragmentos de encarnações passadas que fazem com que ele questione a própria fé e reavalie atitudes diante de uma realidade arrasada.


À venda na plataforma Sympla (https://www.sympla.com.br/eventos?s=Algum%20lugar%20depois), os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). A classificação indicativa é de 16 anos.


SERVIÇO O QUÊ : espetáculo “Algum Lugar Depois do Fim do Mundo” QUANDO: quintas e sextas-feiras, de 11 de março a 9 de abril, às 19h ONDE: Youtube, com instruções de acesso fornecidas pela organização próximo ao início do evento. VALOR: R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia)


Palmeiras fica em quarto lugar no Mundial e termina campeonato sem marcar gols.


O Palmeiras perdeu nos pênaltis para o Al Ahly nesta quinta-feira (11), jogo válido pela decisão do terceiro e quarto lugar do Mundial de Clubes. Os 90 minutos de jogo terminaram em 0 a 0 e a partida foi para os pênaltis, mas a equipe brasileira foi derrotada por 3 a 2, no Estádio Cidade da Educação, em Doha, no Catar.


Os jogadores Gustavo Scarpa e Gustavo Gómez converteram os pênaltis para o time paulista, mas Rony, Luiz Adriano e Felipe Melo perderam os chutes. Com uma penalidade a mais acertada pelo adversário do Egito, o Palmeiras ficou com a quarta colocação no Mundial 2022.


No primeiro jogo disputado na competição, que foi a semifinal contra o Tigres, o Palmeiras perdeu por 1 a 0.


Pela participação no campeonato, o Verdão recebeu um prêmio de US$ 2 milhões, quase R$11 milhões.


A decisão do título Mundial está sendo decidida entre Bayern de Munique e Trigres, do México.


Este ano online, Mostra Lugar de Mulher é no Cinema abre inscrições para sua 4ª edição.


A Mostra Lugar de Mulher é no Cinema abriu inscrições, até 10 de fevereiro, para sua quarta edição, realizada online de 22 a 28 de março. Estão aptos a participar, curtas-metragens realizados por cineastas mulheres e pessoas não binárias, e as pessoas interessadas devem enviar seus filmes pela plataforma Google Forms ( clique aqui ).


Além da exibição das 20 produções selecionadas, o evento contará ainda com debates e atividades nas plataformas digitais como Youtube e StreamYard. Em 2021, serão premiados curtas-metragens nas categorias Melhor Filme, Melhor Roteiro, Melhor Diretora e Melhor Atriz na “Mostra Selecionada”; Melhor Animação na “Mostra Matinê”.


Os filmes poderão concorrer ainda ao “Prêmio Especial Marielle Franco”, que destaca o melhor curta com temática em direitos humanos. A critério do júri, a 4ª Mostra poderá ainda conceder premiações extras como especiais, destaques e menções honrosas.


Novo secretariado, peças em novos lugares e muita expectativa.


O prefeito Bruno Reis apresentou, finalmente, os membros do primeiro e segundo escalões da gestão de Salvador a partir de 1º de janeiro. É impossível falar em mudanças profundas, até pela própria expressão utilizada pelo atual vice, de que a “espinha dorsal” da administração continua. No entanto, é possível identificar que se cria uma expectativa grande, dada a quantidade expressiva de nomes pouco conhecidos dos soteropolitanos, alguns já com pés fincados na cidade, mas sem experiência na gestão pública direta.


Havia uma expectativa muito grande quanto a sinalização de que a capital baiana teria algo mais próximo da paridade de gênero do que outras capitais. A indicação vinha do próprio Bruno Reis, que sugeriu ao entorno a busca por um número maior de mulheres do que seus antecessores. No primeiro escalão propriamente dito, quase houve empate. Ainda assim, homens seguem sendo maioria. Quando se amplia o escopo da administração, incluindo fundações, aí se atinge um equilíbrio maior. É um trunfo, mas que precisa ser analisado com calma - e também como os demais pares vão enxergar as mulheres em funções de mais destaque.


Mesmo que não tenha havido uma preocupação explícita com a questão da negritude no secretariado, o próprio prefeito destacou a ampliação desse segmento no primeiro escalão. Ivete Sacramento deixa de ser a única negra e passa a ter a companhia de Kiki Bispo e Fernanda Lôrdelo. Em Salvador, ainda é pouco, já que estamos falando da maior cidade negra fora da África. Porém, aos poucos, uma reparação começa a acontecer. Quem sabe mais para frente não lidamos com mais celeridade com essa questão?


Algumas figuras permaneceram na gestão, ainda que tenha havido uma dança das cadeiras. Fábio Mota, por exemplo, esteve entre os mais longevos numa secretaria relacionada à Mobilidade Urbana e agora assume a titularidade de Cultura e Turismo - ainda que a experiência prévia tenha ficado restrita à segunda área-fim da pasta. Já Fabrizzio Muller subiu de posto, passando a comandar a secretaria à qual foi subordinado ao longo das duas administrações de ACM Neto. Luiz Carreira na Casa Civil, Leo Prates na Saúde e a própria Ivete Sacramento na Reparação eram continuidades esperadas, devido aos próprios simbolismos das trocas.


No caso dos vereadores, a ascensão de Luiz Carlos e Kiki Bispo para o primeiro escalão mostra uma preocupação de Bruno Reis em acomodar aliados na Câmara. Alberto Braga, alocado no Republicanos com intermédio do próprio prefeito, e Palhinha, permanecem no Legislativo, ainda que na condição de suplentes. Houve ainda o arranjo político para manter Alberto Pimentel em algum posto, depois da cara campanha ser derrotada pelo ilustre desconhecido George, o Gordinho da Favela. O secretariado de Bruno Reis não chega a ser mais do mesmo. Mas terá muitos desafios para mostrar a que veio.


Marieta Severo será dona de cantina e avó de protagonista em 'Um Lugar ao Sol'


No ar como Alma na reprise de “Laços de Família”, Marieta Severo tem seu retorno programado para a faixa das 21 horas na nova novela inédita “Um Lugar Ao Sol”, que será sucessora de “Amor de Mãe”.


De acordo com a colunista Patrícia Kogut, do O Globo, na trama de autoria de Lícia Manzo, que faz estreia no horário, Marieta será uma mineira, avó da protagonista Lara vivida por Andréia Horta. No folhetim, a veterana será dona de uma cantina instalada dentro de um colégio e contará com a ajuda da neta no serviço.


A convivência entre elas será interrompida, quando Lara decidir melhorar de vida no Rio de Janeiro. Na cidade maravilhosa, ela conhecerá Christian (Cauã Reymond), mocinho da história que é irmão gêmeo de Renato. Os dois, no entanto, foram separados ainda na infância e surgirão na trama vivendo em classes sociais diferentes.


Com as gravações interrompidas por conta da pandemia do novo coronavírus, “Um Lugar Ao Sol” chegou a ter cenas produzidas em Praga, capital da República Tcheca. A previsão é que os trabalhos sejam retomados a partir de novembro. No elenco da nova novela também estão atores como Alinne Moraes, Ana Beatriz Nogueira, Mariana Lima, Maria Flor, Daniel Dantas, Fernanda de Freitas, Natália Lage e Andrea Beltrão.


Dirigido por Chico Kertesz, 'Axé Canto do Povo de Um Lugar' estreia no catálogo da Netflix.


Lançado originalmente no ano de 2022, o filme “Axé - Canto do Povo de Um Lugar”, dirigido pelo produtor Chico Kertész, estreou no catálogo da plataforma de streaming Netflix, nesta quarta-feira (12).


Premiado em 2022 na 8ª edição do Festival de Filme Independente da Áustria, na categoria “Melhor Documentário”, o longa foi resultado de uma profunda pesquisa que reuniu imagens raras de arquivo e participação de grandes nomes da Axé Music.


Entre as personalidades que deram seus depoimentos no filme estão produtores, músicos e cantores como Bell Marques, Caetano Veloso, Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Wesley Rangel, Max Pierre, Saulo, entre muitos outros.


Com o protagonismo do movimento que embala carnavais há mais de 30 anos, “Axé - Canto do Povo de Um Lugar” conta a história da música da folia baiana desde os seus primórdios, quando o cantor Luiz Caldas atingiu o sucesso com a canção “Fricote”, do álbum “Magia”, de 1985.


Flávio fala em 'autocrítica' e 'cabeça no lugar' para Bahia recuperar boas atuações.


Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia.


Questionado pelo seu torcedor mesmo após a conquista do Campeonato Baiano, o Bahia não vive um bom momento dentro de campo. Já são cinco partidas sem vencer e o desempenho irrita os tricolores, que pedem a saída do técnico Roger Machado. Para recuperar as boas atuações, o volante Flávio espera que a equipe se cobre e tenha tranquilidade nas próximas partidas.


"A gente tem que se cobrar. Quando a gente ganha não tá tudo certo e quando a gente perde não tá tudo errado. É ter essa autocrítica e ter a cabeça no lugar que as coisas vão correr bem para o nosso lado", disse.


Questionado sobre a afinidade do grupo com a filosofia do treinador, Flávio ressaltou a confiança em Roger Machado e projetou um bom rendimento no Campeonato Brasileiro.


"Professor Roger é nosso comandante e a gente acredita muito no potencial e no trabalho dele, não é à toa que está há mais de um ano com a gente. Treinador competentíssimo, excelente profissional e não tenho dúvida que faremos um grande Brasileirão sob o comando dele", explicou o atleta, que apontou o foco para conseguir se sair bem contra o Coritiba.


"A gente vem trabalhando a equipe do Coritiba. A gente virou a chavinha da Copa do Nordeste e do Campeonato Baiano. A gente sabe que a equipe do professor Eduardo Barroca gosta de trabalhar bem, marcar pressão. Estamos trabalhando para não sermos surpreendidos", indicou.


Bahia e Coritiba se enfrentam nesta quarta-feira (12), às 20h30, no estádio de Pituaçu.


Neilton se despede e agradece ao Vitória nas redes sociais: 'Lugar eternamente reservado'


Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias.


O atacante Neilton utilizou as redes sociais para se despedir do Vitória, após ter sua transferência confirmada para o Coritiba ( saiba mais aqui ). O atleta fez uma publicação para agradecer ao clube rubro-negro.


“Depois de 3 anos de contrato encerro meu vínculo com o Vitória! Esse time maravilhoso tem seu lugar eternamente reservado aqui comigo! Obrigado @ecvitoria ! Gratidão a todos que de alguma forma fizeram parte desta história. Diretoria, colegas, funcionários e torcida, meu muito obrigado a todos vocês! Fui muito feliz neste lugar”.


Pelo Vitória, Neilton disputou 84 partidas e marcou 28 gols entre 2022 e 2022. No ano passado, o atacante defendeu o Internacional por empréstimo.


Com 26 anos, Neilton também acumula passagens pelo Santos, Botafogo, São Paulo e Cruzeiro.


Patrocinador do Bahia, site Casa de Apostas cede lugar ao SUS: 'Sempre o titular'


O site "Casa de Apostas" foi anunciado recentemente como principal patrocinador do Bahia. No entanto, a empresa ainda não vendeu camisas com a sua marca nas vendas recentes do clube. Na noite desta sexta-feira (24), o grupo anunciou que dará lugar para a marca do Sistema Único de Saúde (SUS), que já esteve na camisa do Bahia contra o Náutico, na última quarta (22).


"Ser Patrocinador Master do Bahia é também saber caminhar lado a lado com o Esquadrão e tudo o que ele representa. Para nós da Casa de Apostas é uma honra ceder esse espaço para o SUS, o maior programa de saúde do mundo. Afinal, no combate à pandemia, o SUS é sempre o titular", escreveu o site no Twitter.


A última partida do Esquadrão de Aço foi marcada por um escudo coberto para incentivar o uso da máscara para incentivar a proteção em meio à pandemia do novo coronavírus. Além disso, o clube estampou o logotipo do SUS para incentivar o sistema que atende grande parte dos brasileiros durante a crise sanitária.


SAJ: Moradores usam objetos para marcar lugar em fila de auxílio emergencial.


Foto: Reprodução / Blog do Valente.


Como foi notado em Ipiaú ( ver aqui ), no sudoeste, moradores de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo, também usaram objetos para marcar o lugar na fila para conseguir o auxílio emergencial. O fato foi visto nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (4). Segundo o Blog do Valente, as pessoas usavam bancos, capacetes, sacolas, entre outros objetos. Eles eram colocados nas setas fixadas no chão pela secretaria de trânsito do município.


A medida foi feita para distanciar os beneficiários e evitar aglomerações diante da pandemia do novo coronavírus. Segundo a prefeitura, para atender os usuários foram fechadas as ruas 7 de Setembro e Mons. Francisco Manoel. Já a Avenida Luiz Argolo e Rua Ver. João Delfino funcionarão em meia pista. A intervenção vai até as 14h. Snato Antônio de Jesus tem dois casos confirmados de novo coronavírus.


Desde esta segunda, as agências da Caixa Econômica Federal de todo país passaram a funcionar mais cedo. O horário é das 8h às 14h. O auxílio emergência é de R$ 600.


Tradicionais entrevistas da semana dão lugar temporário a lives no Instagram.


Toda segunda-feira o Bahia Notícias publica uma entrevista. Foi assim ao longo de mais de uma década. No entanto, com a pandemia do novo coronavírus, a tradicional fotografia que tem como fundo as charges de Borega ficou inviável, bem como a própria naturalidade possível quando a entrevista é presencial. Por telefone, é difícil identificar completamente as reações dos entrevistados. Mas nem por isso os leitores ficarão sem acesso a papos exclusivos com personalidades da política, do esporte, do entretenimento, da saúde ou da justiça. Atento a esse novo momento, o site iniciou há duas semanas uma série de lives no Instagram, trazendo uma entrevista ping-pong direta, com o melhor da informação.


Para ter acesso aos papos, basta seguir o @bahianoticias no Instagram e ligar as notificações para lives. São, em média, duas entrevistas por dia, dos mais diversos segmentos, mostrando também o lado humano por trás dessa pandemia. A repercussão dos papos também é publicada no site e as entrevistas ficam disponíveis integralmente no iGTV do site . Acompanhe as conversas e participe conosco!


Regina Braga volta às novelas quatro anos depois no elenco de 'Em Seu Lugar'


Após quatro anos fora das novelas quando interpretou Sílvia Noronha em “A Lei do Amor” (2022), a atriz Regina Braga volta a faixa de horário das 21 horas, na Rede Globo, no elenco da sucesso de “Amor de Mãe”, “Em Seu Lugar”, de Lícia Manzo.


Segundo a colunista Patrícia Kogut, do O Globo, a personagem de Braga será mãe do papel interpretado por Denise Fraga, que também marca o seu retorno às telas após um hiato de quatro anos ( relembre aqui ). Quem também irá integrar o núcleo familiar do folhetim será Gabriel Leone, filho de Denise e neto de Regina.


Além de Braga, Fraga e Leone, a futura trama das 21 horas terá em seu elenco Cauã Reymond, Alinne Moraes, Reginaldo Faria, Andreia Horta, Andréa Beltrão, Daniel Dantas, Marco Ricca, Mariana Lima, Natália Lage, Marieta Severo, Fernanda de Freitas, Maria Flor e Ana Beatriz Nogueira.


Vitória termina o Campeonato Brasileiro Feminino Sub-16 em quarto lugar.


O Vitória encerrou sua participação no Campeonato Brasileiro Feminino Sub-16 na quarta colocação. As meninas do Leão foram derrotadas pela Ferroviária nos pênaltis por 4 a 3, após empate em 1 a 1, no tempo regulamentar, neste domingo (15), no Estádio das Alterosas, em Belo Horizonte, na disputa pelo terceiro lugar da competição.


O time comandado pelo técnico Lucas Grillo terminou o Brasileiro com duas vitórias, um empate e duas derrotas. A equipe se classificou às semifinais na liderança do Grupo C, à frente inclusive do campeão São Paulo. Porém, no duelo pela vaga na decisão, acabou perdendo para o Santos.


Foi a primeira edição do Campeonato Brasileiro Feminino sub-16. O torneio, promovido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), teve a participação de 12 clubes e foi disputado entre os dias 7 e 15 de dezembro. Na primeira fase, as equipes foram divididas em três grupos de quatro em jogos de turno único. As primeiras colocadas de cada chave e a melhor segunda colocada geral avançaram para as fases eliminatórias, também definidas numa só partida.


CONFIRA A CAMPANHA DAS JOVENS LEOAS:


Vitória 4x1 Grêmio Vitória 2x3 São José-SP Vitória 1x0 São Paulo Vitória 0x1 Santos Vitória 1x1 Ferroviária, nos pênaltis 3x4.


Roger confirma Élber no lugar de Lucca e faz análise sobre o Corinthians.


Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia.


O técnico Roger Machado confirmou nesta quinta-feira (19) que Élber será o substituto de Lucca no jogo contra o Corinthians, neste sábado (21), pelo Brasileirão. Durante entrevista coletiva, o comandante tricolor falou sobre a capacidade ofensiva e de velocidade do camisa 7, que pode ser útil em jogadas de contra-ataque.


"Sem a possibilidade do Lucca, naturalmente, o jogador que tem entrado tem sido o Elber. Arthur Caike tem entrado em alguns momentos, mas tenho colocado mais próximo da área. Na última coletiva, perguntado sobre a diferença do Lucca e do Elber, Lucca é um meia ponta, Elber tem capacidade de flutuação na entrelinha do adversário. Um jogador mais agudo. A ideia é tentar chegar no equilíbrio. Tenho uma ponta mais rápida e uma ponta que me dá mais tempo. Elber, embora tenha capacidade de velocidade, fazendo ajuste em seu jogo, tenho jogador que para a bola. A gente fica com dois jogadores com características bem ofensivas. Se optar por Ronaldo para fechar o trio de meio, a gente consegue sustentar e ter uma chance de matar o jogo", afirmou.


Roger também foi questionado e deu uma resposta sobre Lucca, que vem sofrendo críticas da torcida. Em nove jogos, o atacante ainda não conseguiu marcar com a camisa do Esquadrão de Aço.


"Tenho tranquilizado o Lucca em função de perceber em alguns momentos o jogador ansioso por saber que pode oferecer mais. Tranquilizá-lo no sentido de que parte do que espero que ele ofereça, ele está oferecendo. Lucca é um jogador que finaliza muito bem, tem presença de área, faz gols. Naturalmente isso vai acontecer. As críticas vão aparecer. Ontem, falando aos jogadores, relatei que a responsabilidade do movimento dentro da partida é minha de trabalhar e orientar para que ele possa explorar sua maiores capacidades, é do atleta e dos colegas também. Futebol não é um jogo individual, é um jogo de combinações coletivas. Muitas vezes, quando o atleta não vai bem, a gente não tem que olhar para o atleta, tem que olhar para as parcerias. Já disse que respeito muito a manifestação do torcedor. Gostaria que não houvesse, mas a gente sabe da paixão e o imediatismo. Eles vão nos oferecer muito", explicou.


Com o Corinthians em disputa paralela com a Sul-Americana, há uma possibilidade do Esquadrão encontrar um adversário com time misto. Apesar disso, Roger não espera facilidade.


"Análise do cenário que a gente traça dentro das possibilidades em função do resultado do nosso adversário na Sul-Americana é se ele virá com algumas alterações, se vai priorizar o descanso para o jogo decisivo na próxima semana. Esse tipo de cenário a gente traça. Mais do que isso a gente procura trabalhar e visualizar o que a gente vai enfrentar, que pode ser uma equipe que jogou ontem ou alterada por algumas posições, mas que a gente sabe que se você pegar os nomes que viriam em uma possível mudança, são nomes fortes que em algum momento já foram titulares", pontuou.


O Bahia, que briga pelos primeiros lugares da competição, possui 31 pontos e está na sétima posição.


Bacurau fica em sexto lugar entre filmes mais assistidos no Brasil no último fim de semana.


Estrelado por Sônia Braga e grande elenco, o filme “Bacurau”, dos diretores Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, arrecadou no último final de semana, entre os dias 5 e 8 de setembro, cerca de R$ 1,4 milhão nas bilheterias do Brasil, de acordo com o colunista Lauro Jardim, do O Globo.


Com a cifra, “Bacurau” ficou na sexta colocação dos filmes mais assistidos no período segundo levantamento realizado pela Comscore. Durante os quatro dias, o filme foi exibido em 356 salas e contou com a presença de 79 mil espectadores. No geral, desde a sua estreia, “Bacurau” arrecadou, até então, R$ 4,2 milhões nas bilheterias e pouco mais de 250 mil pessoas assistiram ao filme.


Entre os dias 5 e 8 de setembro o filme “It - Capítulo Dois” foi quem encabeçou a lista como filme mais assistido e com melhor arrecadação nacionalmente. O longa americano atingiu a marca de exibição em 509 salas, 1,03 milhão de espectadores e bilheteria na casa dos R$ 17 milhões.


Em segundo lugar, no mesmo período, ficou o filme religioso “Nada a perder 2”. Apesar de grande procura nas bilheterias, mas presença abaixo do esperado nas salas de cinema, o longa, segunda parte da história sobre o bispo Edir Macedo, foi exibido em 1.061 salas, com presença de 394 mil espectadores e R$ 3,5 milhões de bilheteria.


Juninho diz que Bahia precisa 'manter a cabeça no lugar' para superar momento ruim.


Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias.


Sem vencer há seis partidas, o Bahia vive um momento de contestação, principalmente após ter sido eliminado da Copa do Brasil. Para superar a fase ruim, o zagueiro Juninho afirmou que a equipe precisa corrigir os erros e não pode "fazer loucura" na sequência do Brasileirão.


"A gente tem que manter a cabeça no lugar, não adianta fazer loucura. É acertar o que tem de errado para conseguir vencer a Chapecoense fora de casa", disse, em entrevista ao Bahia Notícias .


O defensor não escondeu o lamento pelo empate em 0 a 0 com o Cruzeiro, mas valorizou a postura da equipe com um jogador a menos, já que Arthur Caíke foi expulso no primeiro tempo do jogo.


"Fica uma sensação de frustração, mas mesmo com um a menos fomos para cima. A gente sai confiante porque temos coisas boas para colher pela frente. Tem muita coisa boa pra gente conseguir no decorrer da competição", completou.


O Esquadrão de Aço volta a jogar no próximo domingo (28), às 11h, contra a Chapecoense, na Arena Condá.


Com direito a expulsão de Messi, Argentina vence Chile e fica com o 3º lugar.


Dybala marcou um dos gols | Foto: Marcello Zambrana/AGIF/Folhapress.


A Argentina ficou com o terceiro lugar da Copa América. Em um jogo marcado pela expulsão de Lionel Messi, a "Albiceleste" bateu a "La Roja" por 2 a 1 na tarde deste sábado (6), na Arena Corinthians. Aguero e Dybala marcaram para a Argentina, enquanto Vidal descontou.


O primeiro gol surgiu logo aos onze minutos do primeiro tempo. Após rápida cobrança de falta de Messi, Aguero driblou o goleiro e empurrou para a rede.


Aos 21, os argentinos voltaram a fazer a festa. Lo Celso deu passe em profundidade para Dybala, que tocou por cima de Arias e saiu para o abraço.


O lance mais polêmico do jogo foi aos 36 da primeira etapa. Após bola dividida na linha de fundo, Messi e Medel trocaram trombadas e os dois foram expulsos.


No segundo tempo, Lo Celso derrubou Aránguiz na área e o juiz marcou pênalti com auxílio do VAR. Vidal cobrou e diminuiu aos 13 minutos.


A Argentina do técnico Lionel Scaloni teve a seguinte escalação: Armani; Foyth, Otamendi, Pezzella e Tagliafico; Paredes, De Paul e Lo Celso (Funes Mori); Dybala (Di Maria), Messi e Agüero (Matias Suárez).


Já o Chile de Reinaldo Rueda atuou com Arias; Isla, Jara (Maripán) , Medel e Beausejour; Diaz, Pulgar, Aránguiz (Castillo) e Vidal; Alexis Sánchez (Junior Fernandes) e Vargas.


A decisão da Copa América será neste domingo (7), às 17h, no Maracanã, entre Brasil e Peru.


Cineclube Boca de Brasa exibe filme ‘Axé - Canto do Povo de um Lugar’ nesta sexta.


A Fundação Gregório de Mattos (FGM) realiza a primeira edição do Cineclube Boca de Brasa, com duas sessões gratuitas do filme “Axé - Canto do Povo de um Lugar”, nesta sexta-feira (26), em Salvador.


A primeira exibição acontece às 14, no Boca de Brasa CEU Valeria - Lagoa da Paixão, e a segunda, às 19h, no Boca de Brasa Subúrbio 360 – Vista Alegre.


Escolhido abrir o cineclube, o documentário baiano dirigido por Chico Kertész foi lançado em 2022. O filme mostra a história da axé-music, apontando elementos determinantes para o nascimento desse gênero musical genuinamente baiano.


Após a exibição do documentário, acontece um bate-papo musicado mediado por Dayane Sena, professora da Oficina de Cinema do Boca de Brasa. Como convidados, James Martins, pesquisador e roteirista do filme, e o cantor Pierre Onássis que tocará algumas das suas canções.


Mostra Lugar de Mulher é No Cinema chega à 3ª edição nesta segunda em Salvador.


A Mostra Lugar de Mulher é No Cinema chega à sua terceira edição, nesta segunda-feira (25), e segue até o dia 31 de março, em Salvador. A abertura acontece na Sala Walter da Silveira, a partir das 20h, quando será exibido o longa-metragem “Anjos de Ipanema”, com entrada franca.


Criado pelas cineastas Hilda Lopes Pontes, Lilih Curi e Moara Rocha, o evento tem programação ainda no Goethe-Institut e Sesc Pelourinho. O festival destaca a produção de cinema protagonizada e dirigida por mulheres de todo país, com o objetivo de disseminar o conteúdo brasileiro realizado pelo olhar feminino, promover debate sobre o assunto e fomentar a cultura do audiovisual nacional.


Além das projeções audiovisuais, o evento conta este ano com três oficinas: Fotografia, Montagem e Roteiro, que serão realizadas na última semana de março, na Sala Walter da Silveira, das 9 às 13h, ministradas por Juh Almeida, Daiane Rosário e Amanda Aouad, respectivamente. As inscrições custam R$ 50 e podem ser feitas pelo site da mostra, onde também está disponível a programação ( clique aqui ).


Carreiras FTC: Definitivamente, o futuro não é um lugar seguro para acomodados.


Um dia acreditamos que depois de terminar a faculdade iríamos, finalmente, esquecer um pouco os livros e professores e que um diploma seria a garantia de um longo período longe das salas de aula e de um futuro próspero e ascendente. As transformações pelas quais passam o mercado, impulsionadas em especial pelas inovações tecnológicas, fazem com que os profissionais precisem mudar o mindset. Mais do que nunca, devemos enxergar a educação como uma atividade atemporal e compreender que o aprendizado é um processo que deve ser implantado durante toda a nossa vida. Esse processo é conhecido como Lifelong Learning.


Em cenários ágeis e complexos a necessidade de atualização se torna preponderante. É importante ter atenção aos movimentos das empresas e dos mercados e a consciência que a gestão da nossa carreira depende unicamente de nós. Para além das competências técnicas sempre tão importantes em ambientes estáveis, as competências comportamentais estão também em evidência. Afinal como nós podemos nos preparar para um futuro próximo sem sabermos ao certo para o que estamos nos preparando?


Se ficarmos de olho na relação de competências listadas pelo Fórum Econômico Mundial, perceberemos com mais clareza o caminho a ser seguido. Por exemplo, flexibilidade cognitiva, que significa a habilidade de utilizarmos conjuntos diferentes de regras e padrões, pode representar a necessidade que temos de nos adaptar rapidamente a novos desafios. Fazem parte da lista ainda a capacidade de julgamento e de tomada de decisões, a resolução de problemas complexos, criatividade, pensamento crítico entre outros. Isso porque se imagina que em pouco tempo a tecnologia conseguirá resolver com eficiência muitas questões, mas não aquelas que demandem reflexão e inteligência como a dos humanos. Por isso, a melhor estratégia me parece nos apropriarmos das competências técnicas que compõe o eixo central da nossa formação e investirmos, constantemente, em conhecimentos que possam nos ajudar a promover transições de carreiras ao longo do tempo. Em outras palavras, temos que aprender a nos reinventar. E como diria Alvin Toffler: aprender, desaprender e reaprender.


Para começar, o primeiro passo é despertar em você o desejo e a vontade de aprender. Como já deve ter percebido, essa dica nada tem a ver com um conselho de tia chata! Uma forma bacana de começar é buscar, por meio do autoconhecimento, temas que despertam a sua curiosidade e a vontade de saber mais. Precisa mesmo transformar um esforço inicial para sair da inércia em um hábito prazeroso e perene. Precisa desenvolver novamente a sua mente de estudante. O que você pode aprender de novo hoje?


* Alessandra Calheira é Líder do Setor de Carreiras da Rede FTC.


* Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias.


Buerarema: Prefeito é denunciado por usar contas públicas para alugar mais de 100 carros.


Foto: Reprodução / Atlantica News.


O prefeito da cidade de Buerarema, Vinicius Ibrann Andrade Oliveira, foi denunciado ao Tribunal de Contas por efetuar gastos excessivos com a locação de veículos e combustível. Segundo a denúncia, feita pela vereadora do município, Riviane Barbosa Martins, o prefeito teria alugado 100 veículos, sendo 24 deles apenas para atender o gabinete do prefeito e outros para realizar a coleta de lixo.


Ainda de acordo com a denunciante, o Município mantém um contrato de coleta de lixo com a empresa A&S Construtora e Serviços Ltda., no entanto, a prefeitura vinha alugando veículos para realizar a coleta por outra empresa, Administração Pública e Gestão de Serviços Ltda., que supostamente teria como objetivo desviar ou simular o contrato para dar saída através de notas e serviços de forma ilegal.


A vereadora apontou também o consumo excessivo de combustível durante o mês de agosto, sendo utilizado mais de 9.500 litros de diesel comum e S10, além de 100 litros de gasolina sem controle de quilometragem.


Vitória termina em quarto lugar no Campeonato Brasileiro de Remo.


O Vitória terminou em quatro lugar no Campeonato Brasileiro de Remo, disputado no último domingo (21), na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro (RJ).


O time rubro-negro disputou as provas de 4/Sem Timoneiro e Four Skiff, ambas na categoria sub-23, com os atletas George Santana, Juan Santos, Fábio Costa e Tadeu Aguiar.


O Botafogo conquistou o troféu de campeão ao faturar 15 das 25 provas. O Flamengo ficou em segundo, acompanhado do Pinheiros-SP.


Organizado pela CBR (Confederação Brasileira de Remo), a competição reuniu 266 atletas, sendo 96 remadoras e 169 remadores, representando 26 clubes e oito estados: Bahia, Espírito Santo, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.


'Nunca mais quero pisar neste lugar', afirma Ciro Gomes após debate na Globo.


O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, disse que “nunca mais quero pisar neste lugar”, após deixar irritado o Projac, os estudos da TV Globo no Rio de Janeiro, onde foi realizado o último debate presidencial antes do primeiro turno.


O pedetista se irritou porque, ao chegar no camarim depois do fim do debate, encontrou um oficial de Justiça que estava ali para entregar a ele notificação de ação movida pelo ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB), candidato tucano ao governo do Estado.


"A Globo colocou o oficial de Justiça dentro do meu camarim. O Doria conseguiu que uma juíza do Rio de Janeiro mandasse o oficial de Justiça agora, uma hora da manhã, no camarim que a Globo deu, e a Globo deixou o cara entrar, para me notificar de uma ação do Doria contra mim", criticou durante entrevista coletiva.


Ciro se tornou alvo da ação após chamar Doria de “farsante”. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, ele achou estranho o fato de o caso estar na Justiça do Rio, sendo ele do Ceará e Doria, de São Paulo.


Sobre o debate, o candidato afirmou que “a Globo não manda” no voto dos brasileiros. “Estou preocupado com a sorte do Brasil. Meu país está caminhando para um precipício. Eu peço ao brasileiro que pense muito antes de votar num despreparado que representa os interesse mais subalternos do baronato brasileiros ou no petismo. Confio no povo brasileiro”. Ele se referia à polarização entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad(PT).


PT e PSDB acreditam que Haddad ultrapassa Ciro e se isola em segundo lugar em 10 dias.


Chapa Fernando Haddad e Manuela d'Ávila | Foto: Ricardo Stuckert.


Diante do potencial de crescimento demonstrado pelo candidato Fernando Haddad (PT), tanto o PT quanto o PSDB acreditam que ele vai ultrapassar Ciro Gomes (PDT) nas pesquisas de intenções de voto para a Presidência da República e se isolar na segunda posição. Para as siglas, isso deve acontecer em, no máximo, 10 dias.


Segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, ambos os partidos têm pressa nesse cenário. De um lado, os petistas querem diminuir o desconhecimento sobre Haddad, pois esperaram que, assim, ele apareça melhor nas simulações de segundo turno contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL). Já o tucanato defende que apenas quando a ida do PT para o segundo turno se tornar realmente viável, o apelo ao voto útil fará sentido.


Por enquanto, a última pesquisa Datafolha mostrou Haddad e Ciro empatados com 13% das intenções de voto enquanto Geraldo Alckmin, do PSDB, passou de 10% para 9%. Bolsonaro segue na liderança, como preferido por 26% dos 2.820 eleitores entrevistados. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o código BR 05596/2022 ( saiba mais aqui ).


Estão abertas as inscrições para oficina ‘A Poética do Corpo-Lugar’ em Salvador.


Foto: Marcelo Souza Brito / Divulgação.


Estão abertas, até o dia 9 de setembro, as inscrições para a oficina “A Poética do Corpo-Lugar: Uma abordagem fenomenológica do corpo e da cidade”, que será ministrada pelo artista e teórico teatral Marcelo Sousa Brito, de 10 a 15 de setembro, no Espaço Cronópios, situado no Santo Antônio Além do Carmo. A atividade formativa, que integra o Transborda - Programa de Formação em Artes Performativas, tem como objetivo comprovar a experiência de que cada lugar da cidade precisa ser ocupado e experienciado em todas suas possibilidades, das mais habituais às mais poéticas. Os interessados em participar devem se inscrever pelo site www.gameleiraintegra.com/transborda ou escrever para o e-mail [email protected]. O valor da inscrição é de R$ 200.


SERVIÇO O QUÊ: Oficina - A Poética do Corpo-Lugar: Uma abordagem fenomenológica do corpo e da cidade QUANDO: 10, 12, 14 e 15 de setembro – segunda, quarta e sexta, das 18h30 às 21h30; e sábado, das 15h às 18h ONDE: Espaço Cronópios – Santo Antônio Além do Carmo – Salvador (BA) VALOR: R$ 200.


Cidade de Guadalajara, no México, aprova sexo em lugares públicos.


A cidade mexicana de Guadalajara aprovou mudança de lei que permite que as pessoas façam sexo em público. De acordo com o jornal The Independent, o objetivo é que a polícia deixe de extorquir os casais e se concentre em crimes mais sérios.


O projeto diz que "ter relações sexuais ou cometer atos de exibicionismo de natureza sexual em locais públicos, terrenos baldios, dentro de veículos ou em locais privados à vista do público será considerado ofensa administrativa, desde que um cidadão solicite a intervenção da polícia".


Guadalupe Morfin Oterno, a vereadora que propôs a mudança, citou uma pesquisa entre estudantes universitários na qual 90% disseram ter sofrido extorsão por policiais que os acusavam de atos imorais ou exibicionismo.


Médico é condenado a indenizar paciente por fazer vasectomia no lugar de cirurgia de fimose.


Um médico foi condenado a indenizar um paciente em R$ 62 mil por realizar uma cirurgia de vasectomia no lugar de uma cirurgia de fimose. A condenação foi mantida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). O médico ainda deverá reembolsar o valor pago pela cirurgia. O paciente tinha 20 anos, em 2004, quando a cirurgia foi realizada em São Paulo. Por conta da cirurgia errada, a noiva do rapaz rompeu o relacionamento, devido a sua impossibilidade gerar filhos. A vítima entrou com processo por danos materiais e morais contra o hospital, o plano de saúde e o médico. O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) já havia condenado os três réus ao pagamento da indenização. Para a relatora do recurso no STJ, ministra Nancy Andrighi, não havia fatos suficientes para estender a responsabilidade do erro médico ao hospital e ao plano de saúde. Dessa forma, o colegiado definiu que o médico deve suportar integralmente o pagamento da indenização fixada na sentença.


Bahia está em primeiro lugar no ranking de cobertura nacional de mamografia.


Bahia está em primeiro lugar no ranking de cobertura nacional de mamografia. Um estudo realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Mastologia, em parceria com a Sociedade Brasileira de Mastologia, analisou a porcentagem de mulheres entre 50 e 69 anos atendidas pelo SUS que fizeram mamografia no ano passado. Apesar de o índice nacional ter caído, a Bahia é o estado que mais realizou mamografias pelo SUS no ano passado, apresentando uma cobertura de 33,8%. Segundo a pesquisa, para atender as mulheres na faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde para fazer o rastreamento do câncer de mama, deveriam ter sido realizadas 11,5 milhões de mamografias no país. No entanto, apenas 2,7 milhões foram feitas, uma cobertura de 24,1%. O Brasil tem quase cinco mil mamógrafos. “Não faltam equipamentos, mas gestão. Cerca de 5% dessas máquinas estão fora de uso, uma parte delas também não funciona o período integral porque faltam técnicos, faltam radiologistas para dar laudo. Quem paga por essa desorganização são as mulheres”, apontou o coordenador da pesquisa, Ruffo de Freitas Júnior, professor da Universidade Feral de Goiás e presidente do Conselho Deliberativo da Sociedade Brasileira de Mastologia.


Segundo o jornal Extra, o Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rotina seja feita a partir dos 50 anos, a cada dois anos. Já a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), indica que o exame deve ser feito anualmente a partir dos 40 anos. “Isso significa que, se fôssemos ampliar a abrangência do estudo, o cenário é ainda bem mais complexo, desesperador”, diz o presidente da SBM, Antônio Frasson, que também acrescenta que o acesso é uma dar principais bandeiras que os mastologistas têm levantado durante os últimos anos.


Supercine irá transmitir o documentário ‘Axé: Canto de um Povo de um Lugar’


O documentário “Axé: Canto de um Povo de um Lugar” será transmitido neste sábado (5), no Supercine após o programa Zero1. O filme que tem direção de Chico Kertész aborda diversos assuntos relacionados ao Axé Music trazendo detalhes sobre sua história. Além disso o longa conta com depoimentos de reconhecidos nomes do gênero musical baiano, como Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Caetano Veloso e Daniela Mercury. A iniciativa está ligada ao lançamento da nova novela da Globo, “Segundo o Sol”, que também traz em sua trama o Axé como um dos assuntos principais. Assista o trailer do filme:


Mulher e cultura: produzindo novos lugares.


É no campo da cultura, da construção dos símbolos e representações que se dão os principais embates sobre construção e desconstrução de imagens, lugares e privilégios na sociedade. O simbólico é a fronteira entre a manutenção ou a transformação das realidades.


No caso do lugar da mulher na sociedade, em particular, este campo mostra aspectos interessantes. A mulher é maioria na população brasileira. Maioria que se mantém nas universidades, nas audiências dos meios de difusão de conteúdo e, é possível dizer, que também no consumo dos chamados bens culturais (espetáculos teatrais, de dança e de música, exposições, mostras etc.).


Em campos profissionais muito específicos, ligados à difusão cultural, como as áreas da Comunicação, há um número razoável de mulheres atuando. No entanto, a despeito dessa vantagem numérica e da luta das mulheres pela construção de novos lugares para o feminino na sociedade, o que vemos ainda é a manutenção de muitas construções simbólicas que aprisionam as mulheres em caixas. Que as violentam e cristalizam imagens contra as quais muita energia já foi empregada.


Estes aspectos permitem refletir sobre a importância do consumo destes bens e do refinamento da crítica daquilo que se produz, tendo em vista a qualificação dos conteúdos. Mas mostram também que, mais do que consumir, escrutinar e criticar é preciso produzir. É no campo da produção cultural e na construção de novos olhares que reside a plataforma para a construção dos almejados novos lugares. Já temos muitas mulheres nesse campo. Mas a experiência nos mostra que é preciso cada vez mais.


Temos ciência do risco à presunção que a abordagem desse tema por um homem pode incorrer. Mas temos conhecimento também de que esta é mais uma caixa a ser quebrada. Que a luta contra os “ismos”, que aprisionam, inviabilizam e matam, não pode ser travada apenas pelas suas vítimas. Precisa ser encampada por um exército muito maior. Precisamos de muitos mais nas frentes de batalha. A produção cultural é apenas uma delas.


* Sílvio Humberto é professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), vereador e presidente da Comissão de Cultura da Câmara Municipal de Salvador.


Alameda das Espatódeas: tudo de decoração em um único lugar!


A Alameda das Espatódeas está para a Alameda Gabriel Monteiro da Silva assim como a Bahia está para São Paulo. O diferencial é que não precisar ir à Gabriel Monteiro da Silva para procurar o que se deseja em produtos, projetos e serviços quando o tema é decoração: encontra-se tudo na Alameda das Espatódeas.


Em meio ao bairro residencial e projetada para ter atuação comercial pela ligação com grandes avenidas, o sucesso da via foi tão grande que hoje todo seu entorno foi tomado, tornando-se o maior pólo comercial de decoração da Bahia. Logicamente outras lojas de decoração e galerias podem ser encontradas em outros bairros como Rio Vermelho e Barra, mas a Alameda das Espatódeas sem dúvida é onde está a maior concentração deste comércio.


Na alameda os profissionais como arquitetos e decoradores conseguem achar o que precisam para seus projetos! Mas também é um endereço para lazer, onde as pessoas que gostam de decoração se encontram, há consumidores que vão as lojas para comprar ou apenas apenas para conferir as novidades.


“Antes da Espatodeas se transformar em polo de lojas de decoração escolhiam-se produtos através de fotos e catálogos. Nem os cliente nem os profissionais podiam experimentar os produtos, avaliar proporções, qualidade de acabamento, tons e texturas de revestimentos e tecidos. Contar com show-rooms que oferecem essas possibilidades é muito importante. Outra vantagem da Espatódeas é concentrar uma enorme variedade de segmentos, o que permite ao cliente resolver vários assuntos ao mesmo tempo”, avaliou a arquiteta Marcia Meccia que também é autora do livro Mudar de Casa.


Se por um tempo carregou o clichê de rua "cara" hoje, com a variedade enorme de estabelecimentos é possível encontrar uma grande variedade de produtos com diversas opções de preço. Para a arquiteta Paula Moura a Alameda e suas adjacências há algum tempo se tornou centro de arquitetura e decoração da cidade. Lugar que transpira design e sofisticação, dita moda e apresenta tendências. De lojas de material de construção a lojas de produtos para produção final de um projeto, encontramos tudo nas Espatódeas”, disse ela.


Já a empresária de Vitória da Conquista Rejane Martinet é cliente há anos das Espatódeas. “Numa só avenida você encontra tudo o que precisa para vestir sua casa, as melhores marcas e grifes nacionais e internacionais estão lá. Além do lado prático de concentrar num mesmo endereço várias lojas, tem muito mais, facilidade de estacionamento, os vendedores são atenciosos e as lojas oferecem um atendimento muito bom”.


Bahia vence Botafogo-PB e fica com o primeiro lugar do Grupo C na Copa do Nordeste.


Quem diria, hein? Guto Ferreira vinha criticando os gramados para justificar as fracas atuações do Bahia em partidas passadas. Porém, num campo encharcado que dificultava a bola rolar, o Esquadrão de Aço fez um bom primeiro tempo que garantiu o triunfo. O Tricolor venceu o Botafogo-PB por 2 a 0, na noite desta quinta-feira (29), no estádio do Almeidão, em João Pessoa. Edigar Junio e Marco Antônio marcaram os gols do jogo válido pela sexta e última rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste.


Com o triunfo, o Bahia se classificou para as quartas de final do torneio regional na primeira colocação do Grupo C. Com os três pontos conquistados, o Esquadrão de Aço chegou aos 12. Apesar da derrota, o Botafogo-PB conseguiu a vaga na próxima fase. Com 10 pontos, a equipe paraibana ficou com a segunda colocação. Os eliminados Náutico, com oito, e Altos-PI, com apenas três, completam a chave.


Agora, o Bahia muda a chave e volta suas atenções para o primeiro jogo da final do Campeonato Baiano. O Esquadrão de Aço recebe o Vitória no domingo (1°), às 16h, na Arena Fonte Nova, em Salvador.


O JOGO.


Logo na primeira ação do jogo, o Botafogo-PB descolou um bom lançamento para Dico. Mas o bandeira errou levantar o pano e marcar o impedimento e a jogada foi anulada.


Aos nove minutos, Edigar Junio recebeu bom passe já dentro da grande. De cara pro gol, o atacante do Tricolor bateu rasteiro para defesa com os pés do goleiro. Mas o bandeira assinalou erroneamente impedimento de Edigar. Dois minutos depois, em cobrança de falta, Marcos Aurélio levantou a bola na área do Bahia. Elton desviou para trás e quase marca contra o patrimônio.


O juiz marcou pênalti aos 25 minutos. Nino fez a jogada pela direita e cruzou para o miolo da área. Zé Rafael corre para receber o passe e é atropelado por Rafael Jataí. Na cobrança da penalidade, Edigar Junio solta a bomba de pé direito no meio e estufa as redes do gol de Saulo. Bahia 1 a 0.


Aos 30, Vinícius levanta a bola na grande área cobrando uma falta. Edigar Junio ajeita para frente e o zagueiro Douglas Grolli mergulha e cabeceia a redonda, mas ela vai para fora, passando perto da trave do adversário paraibano.


Mais uma vez Nino Paraíba chega na linha de fundo e cruza para a área. A bola passa por Edigar Junio e a bola sobra limpa para o livre Marco Antônio. Aos 39 minutos, o garoto, de 20 anos, domina, ajeita e solta uma bomba para o gol fuzilando Saulo. Bahia amplia o placar no Almeidão.


Já com dois minutos de desconto do juiz, os donos da casa tiveram uma chance em cobrança de falta perto da grande área. Marcos Aurélio bateu rasteiro, mas o goleiro Douglas caiu e segurou a bola. Após o apito final, a torcida paraibana vaiou o Botafogo.


Segundo Tempo.


As duas equipes voltaram do vestiárias com as mesmas formações iniciais.


O Bahia chegou ao terceiro gol aos 12. Vincíus cobrou falta levantando a bola na grande área Tiago desvia e Edigar Junio completa para o gol, mas o bandeira marcou o impedimento acertadamente e o tento foi anulado.


Aos 21, Marcos Aurélio faz cobrança de escanteio, Marlon sobe na primeira trave e desvia para o gol. A bola passa com perigo à meta do goleiro Douglas.


O Bahia perdeu uma ótima chance de fazer o terceiro aos 26. Em jogada construída pela esquerda, Edigar Junio recebe de Vinícius. O atacante toca tirando do goleiro, Zé Rafael se estica, mas não alcança para completar para o gol e ela sai pela linha de fundo.


Faltando dois minutos para fim do tempo regulamentar, o Bahia quase fez mais um gol. Régis se livra do marcador, vê Saulo adiantado e manda por cobertura. Goleiro do Belo fica vendido no lance e a bola toca no travessão. Na sobra Brumado tenta cabecear para o gol, mas a bola vai ser força e Saulo defende.


FICHA TÉCNICA.


Botafogo-PB 0x2 Bahia Copa do Nordeste - 6ª rodada Local : Almeidão, em João Pessoa Data : 29/03/2022 (quinta) Horário : 21h45 Árbitro : Mayron Frederico dos Reis Novais (MA) Assistentes : Antônio Fernando de Sousa Santos e Antônio Adriano de Oliveira (ambos do MA)


Cartão amarelo: Rafael Jataí (Botafogo-PB) / Nino Paraíba, Zé Rafael, Léo (Bahia)


Gol: Edigar Junio e Marco Antônio (Bahia)


Botafogo-PB : Saulo; Felipe Cordeiro, Gladstone, Lula e Daniel Nazaré; Rafael Jataí, Djavan, Allan Dias (Marlon), Hiroshi (Carlos Renato) e Marcos Aurélio; Dico (Rafael Castro). Técnico : Leston Júnior.


Bahia : Douglas; Nino Paraíba, Tiago, Grolli e Léo; Elton; Marco Antônio (Allione), Gregore, Vinícius (Régis) e Zé Rafael; Edigar Junio (Júnior Brumado). Técnico : Guto Ferreira.


Um clássico com lugar garantido.


Um clássico da sala de estar, o sofá pode ser encontrado, em raras exceções, em praticamente todas as casas. Seja na sala de estar, na varanda ou em “home theaters, o sofá pode ser considerado a peça mais importante de um ambiente, e escolher bem o móvel pode fazer toda a diferença. De acordo com a designer de interiores Graziella Constantino, o estilo, tecido e a qualidade do sofá podem definir o estilo da sala. No entanto, ainda segundo a designer, ele não precisa ser o principal elemento que vai definir toda a decoração.


O sofá deve refletir o estilo de vida dos moradores. A quantidade de pessoas que vivem na casa pode ajudar a definir o tamanho do móvel. Os sofás para salas de estar costumam ser menores se não houver uma TV, para que a circulação do ambiente se dê de uma forma mais fluida, já nos “home theaters, os sofás tendem a ser reclináveis e maiores.


Na hora de escolher o melhor modelo, é aconselhado conciliar conforto, beleza e qualidade. De acordo com Graziella, devem ser analisados primeiramente o material com que o móvel foi feito, a sua estrutura e espuma, para depois fazer a análise do modelo que vai se adequar na decoração. Sobre a cor, a designer diz que não existe nenhuma considerada ideal. “Porém as cores mais usadas são para tons claros e neutras, pois o morador pode vir a cansar. Mas a pessoa pode usar capas de outras cores para diversificar o sofá”, sugere.


Graziella também ressalta que o material faz toda a diferença na hora da composição. “Um bom estofado pode enobrecer ou deixar um ambiente sem graça e sem o resultado que se deseja”, diz ela. A designer indica que, para um ambiente interno mais leve, seja utilizado o linho, que deixa o ambiente sofisticado e ao mesmo tempo mais natural. Mas se o dono da casa quiser que o sofá seja um móvel marcante, a aposta é no veludo com cores mais fortes como azul marinho e verde oliva, que conseguem dar mais personalidade ao ambiente.


Para salas grandes, dois sofás podem ser demais, apenas um em forma de L pode ser uma boa alternativa para aproveitar o ambiente. Composições que incluem sofás e poltronas também funcionam bem. Em ambientes externos, a estrutura e o tecido precisam ser levados em consideração. As fibras sintéticas e tecidos AquaBloc são os mais apropriados para a área externa, segundo a designer, que ressaltou também que os materiais naturais não devem ser utilizados nesse tipo de ambiente.


Mais de 160 mil vagas podem ser abertas em concursos; 1º lugar do MPF dá dicas.


João Paulo Lordelo | Foto: Paulo Victor Nadal/ Bahia Notícias.


A estabilidade financeira almejada por muitas pessoas pode ocorrer através de um concurso público. Um levantamento da Associação Nacional de Proteção e Apoio ao Concursos (Anpac) estima que, neste ano, devem ser oferecidas 162 mil vagas em diversas áreas, com salários que podem ultrapassar o valor de R$ 22 mil. O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) vai realizar um concurso para juízes neste ano, oferecendo 50 vagas. O Ministério Público da Bahia (MP-BA) também abrirá vagas para promotor de Justiça. Para quem é bacharel em Direito, as opções podem ser múltiplas. Mas para ser aprovado é preciso dedicação aos estudos. É o que diz o procurador da República João Paulo Lordelo, aprovado em primeiro lugar no concurso do Ministério Público Federal (MPF), um dos mais difíceis do país. Ele, na mesma época, foi aprovado para o concurso de juiz do TJ-BA, e já era defensor público federal. Para alcançar o posto, Lordelo nos conta nesta entrevista como era sua rotina de estudos. “Passar em concurso não é muito diferente de se preparar numa academia ou algo assim. Exige um esforço contínuo todos os dias, é algo parecido com fazer exercício físico, ficar em forma. Se você quer ficar em forma precisa todos os dias fazer exercício, não é da noite para o dia que você consegue”, afirma. O hábito de estudar surgiu de uma necessidade: melhorar as notas enquanto estudante universitário do primeiro semestre da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (Ufba). A partir daí, passou em oito concursos diferentes.


Como você conseguiu ser aprovado em 1º Lugar no concurso do Ministério Público Federal? São muitos anos de estudos, não é? Eu costumo dizer o seguinte: passar em concurso não é muito diferente de se preparar numa academia ou algo assim. Exige um esforço contínuo todos os dias, é algo parecido com fazer exercício físico, ficar em forma. Se você quer ficar em forma precisa todos os dias fazer exercício, não é da noite para o dia que você consegue. Eu tive muita sorte já na faculdade, de ter me dado mal no primeiro semestre. Eu estudei em uma escola particular, passei na Ufba e achava que o nível da faculdade era o mesmo nível da escola. Meus colegas eram muito mais dedicados. Isso me fez ter uma nota ruim no primeiro semestre. Como o score na Ufba é cumulativo, eu precisei me dedicar nos outros semestres. Meu escore no primeiro foi 7 e alguma coisa, no segundo foi 9 e alguma coisa. Desde o segundo semestre eu estudo intensamente por livros, sempre procurando exaurir o conteúdo das disciplinas. Não era uma preparação pra concurso, mas já existia uma preparação na faculdade. Ás vezes, as pessoas não consideram como elemento importante. Quem tem um hábito de estudar desde novo, sai na frente principalmente por ter contato com livros, aquela rotina de ficar horas estudando, mas isso não é determinante. Tem gente que começa a estudar de fato quando se forma e se dá muito bem também. E a primeira coisa que eu fiz também, e eu acho que a maioria das pessoas se preocupam, foi, ao me formar, conversar com pessoas que foram aprovadas, porque eu imaginei que elas tivessem alguma coisa pra me dizer. Eu tenho um grande amigo que foi meu colega de turma, se formou um pouco antes e passou pra advogado da União, e aí eu pedi algumas dicas pra ele, como se organizar e tal. Ele me deixou bastante claro que não existe um método infalível de se passar em concurso, mas que era importante ter uma rotina equilibrada e uma bibliografia adequada para as matérias do edital que você foca. E aí eu fui conversando, não só com ele, mas com outras pessoas. Assim que eu me formei, eu peguei um livro, eu lembro que era um livro acadêmico de Direito Constitucional, e falei: 'vou ler de cabo a rabo pra ficar fera em Constitucional', e não era um livro pra concursos. Eu tinha maior preconceito com obras voltadas pra concurso, mas na verdade não. É necessario entrar nessa bibliografia adequada pra concurso, é importante entrar em um curso preparatório para concurso. Logo que eu me formei eu fiz um curso que era telepresencial na época. Eu tinha que me deslocar pra um lugar para assistir no telão. Hoje em dia não, você faz cursos online, não precisa nem sair de casa.


Foi na faculdade que você descobriu que queria seguir a carreira no Ministério Público? Desde o início, eu tinha uma certeza: eu não queria ser advogado. Porque eu não venho de uma família de juristas advogados. Não há um escritório na minha família. A prática da advocacia aqui na Bahia é um pouco sofrida, é difícil você entrar no meio, principalmente se você não tem muitos contatos. Eu nunca tive muitos contatos. Nunca pensei que iria me destacar na advocacia. E tem um exemplo na família de pessoas concursadas. Minha mãe é procuradora do Município, meu avô era delegado, meu tio-avô delegado, muita gente que ocupa cargos públicos na família, aí eu pensei: "vou fazer concurso publico". Fui estagiário do MP e já me encantei pela carreira. Mas o MP exige três anos para você começar na carreira, três anos de prévia formação, três anos de atividade jurídica, assim como juízes. Eu imaginei que eu entraria em alguma coisa antes disso. Não tinha ideia muito concreta, aí fiz concurso para procurador do Estado, e passei no Estado de Pernambuco, para analista do Tribunal Regional Eleitoral; pra advogado da Embasa; técnico da Ufba; técnico do TRE; técnico da Chesf; e defensor público federal. Aí, tomei posse como advogado da embasa e depois como defensor público federal. Gostei da carreira de defensor, resolvi fazer meu mestrado, parei de estudar por dois anos e foi aí que eu percebi que eu realmente queria seguir esse sonho de ser membro do MP. Eu achava que o MPF era impossível porque todo mundo dizia que era o concurso mais difícil que tinha. Tinha que decorar doutrina estrangeira, uma cobrança muito aprofundada. Eu achava que eu não ia nem conseguir, então foi o concurso da magistratura e o MP também. Parei de viajar por dois anos, deixeri de sair por dois anos, quando saía era uma vez só, nem ia para festa, nem nada, uma rotina dedicada. Aí, veio a aprovação na magistratura do estado, e logo em seguida o MPF.


Porque o MPF? As profissões jurídicas são muito variadas e as pessoas hoje em dia partem muito da vocação de cada um. Até porque os atrativos de remuneração hoje em dia são próximos. Alguns ganham mais, outros ganham menos, mas pensar única e exclusivamente na remuneração, em minha opinião, é pensar pequeno. Concurso público é que nem casamento, você abraça, a princípio, pensando pelo resto da vida. E que seja eterno enquanto dure. Às vezes, não dura tanto o concurso, mas eu imaginei justamente isso, eu estava até satisfeito na Defensoria Pública, uma carreira bela, muito bacana, só que eu gostava de um trabalho mais dinâmico. Eu sempre gostei muito de uma atuação jurídica criativa e que não pegasse tantos casos repetitivos, e na Defensoria isso me incomodava um pouco, porque eram casos individuais que se repetiam muito. E eu percebi que os casos que eu gostava mais de atuar na Defensoria eram casos de defesa de coletividades. E o MP especificamente lida ou com área criminal, ou com a defesa da sociedade como um todo. Tem uma estrutura muito grande para isso, de corpo pericial e profissionais de assessoria que já têm um know how muito forte sobre essa coisa. O MP atua muito na temática indígena e quilombola, por exemplo, direitos do consumidor, meio ambiente, que é importantíssimo, então isso tudo me chamou a atenção. Eu já era Mestre em Processo Coletivo pela Ufba. Eu pensei que podia aliar a formação que eu já tinha com a carreira, não teve outra saída senão escolher o MP. Avaliei todos os aspectos e sempre foi a carreira dos meus sonhos.


Em nenhum momento ficou tentado a ser juiz? Nenhum momento. Aliás, quando eu passei pra juiz eu até optei em ser defensor publico federal, mas foi uma outra circunstância. O concurso envolve muitos elementos, a pessoa que se forma juiz ou membro do MP sabe que dificilmente vai começar já numa capital, vai pro interior. Quando ingressei na DPU, eu já vim direto para Salvador, nem precisei mudar de casa. Para juiz, eu teria que ir para o Interior, ainda mais distante que o MP. No MPF, logo que eu tomei posse existia a opção de começar a atuar em Guanambi ou em Barreiras. Barreiras é uma comarca na Justiça estadual que só é atingida pelos juízes já depois de promovidos. No MPF, foi a primeira lotação, aquele que ninguém queria. Esses fatores têm que ser levados em consideração, o estresse, a qualidade de vida, a atuação da matéria, é muito importante avaliar esse tipo de coisa.


A advocacia está sendo desmerecida pelo concurso público? Se a gente se colocar na mentalidade de um estrangeiro, por exemplo, um americano ou europeu, tirando os italianos talvez, que olham pro Brasil, é estranho imaginar um país em que o serviço público pague mais que o serviço privado. Hoje, a média de salário do serviço público, em geral, é maior que a média do serviço privado. Mas na área privada não há limite. Existe a possibilidade de a pessoa alcançar salários muitos maiores, mas quem alcança é uma minoria. O serviço público, no final das contas, não é uma questão exclusiva da área jurídica. Só para dar um exemplo, o cargo de nível médio em diversos órgãos públicos paga melhor do que a um professor com doutorado em uma universidade particular. Cargos de nível médio remuneram muito mais do que muitas profissões na área privada com atuação para quem tem um diploma de nível superior. É óbvio que existe uma distorção no mercado. Não sabemos até quando isso vai acontecer, a tendência é que isso no final de algum tempo, de algum período, se reduza, que fique mais equalizado com o tempo. Acho que isso deriva também de um problema da nossa economia. Tem muita gente que se forma em arquitetura, administração, direito, diversos cursos, e tem dificuldades de ter um salário bom. Vivemos em um país em que quase todo mundo quer fazer Medicina ou Direito. Medicina tem uma empregabilidade absoluta e salários altos. Direito é o céu e o inferno ao mesmo tempo. Você começa na advocacia que paga muito pouco, e pode alcançar um cargo público que paga muito bem. Muita gente me pergunta: "Devo fazer Direito?" "Vou fazer Direito e um concurso, vejo que tem muitos campos". Eu sempre falo: "pense bem se é da sua personalidade estudar, porque se você não conseguir ingressar num cargo público, a área privada do direito é muito complicada". Tem que ter muita vocação, muita dedicação, muitos contatos e tal. Hoje em dia, por exemplo, a média de salário dos serviços prestados por taxistas é maior do que dos advogados. Era mais fácil você ter um salário maior como taxista do que como advogado recém formado. Eu não vejo isso como um desprestígio à advocacia, eu vejo como um sinal, na verdade, de modo geral, das carreiras públicas quando comparado às carreiras da iniciativa privada. Esse desnível existe pra toda e qualquer carreira, não apenas no serviço público.


Há uma sinalização de que esse ano terá mais concursos públicos, que vão movimentar as carreiras jurídicas, os cursos preparatórios. Qual é o seu conselho para os concurseiros? O ano de 2022 foi crítico. Foi um ano de terror. A gente vivenciou uma crise política e econômica muito forte. Houve aprovação de Emenda Constitucional limitando os gastos públicos. Mas o que se anuncia hoje, para o ano de 2022, é um cenário de melhora na economia e já há notícias de concursos que devem ser lançados em breve. A Advocacia Geral da União, para o cargo de procurador federal, para juiz de direito aqui na Bahia, concursos no STJ pra analista e técnico. então há outros concursos que devem ser abertos. O concurso do MPF deve retomar o seu curso, que estava suspenso. Há concursos da magistratura em andamento, outros que devem ser deflagrados. De fato, o ano de 2022 parece anunciar a retomada de alguns editais. O cenário é mais promissor se comparado a 2022. Toda vez que um ano ruim se anuncia, eu digo: "excelente. É o momento em que você vai se dedicar ao estudo e quando o ano bom vier, você estará preparado". 2022 está aí, já é um ano melhor que 2022. Quem já vem estudando deve intensificar os estudos, focando nos editais que vão sair, é importante não ficar pulando de edital em edital. E quem está iniciando agora, aproveite esse momento e já vá organizando melhor seu ano todo, faz um calendário do ano todo, programe seu ano todo, como ele vai ser feito, de forma a criar uma rotina objetiva e intensiva de estudos e aproveitar o ano de 2022. Acho que o ano de 2022 deve seguir a mesma linha de 2022 ou até melhor.


Tem as chamadas carreiras de concurseiros, as pessoas que fazem todos os concursos pra todos os editais. É preciso de um foco? Quando eu estudava para concurso, eu odiava a palavra concurseiro. Eu nunca dizia que eu era concurseiro. Alguém me perguntava o que eu fazia, eu dizia que era advogado e que no momento estava estudando para concurso. Porque existe muita gente que internaliza, não sei se inconscientemente, a ideia de que é concurseiro, e de que alguém cuja profissão é estudar. E aí vai fazendo cada dia um concurso diferente, um cargo nível médio, um nível superior, um na área fiscal, um na área jurídica, e acaba não passando em nada. Quem tenta abraçar o mundo não consegue. É importante sempre focar e imaginar o período de estudos como um período transitório, pensando: "não há ninguém estudando como eu no resto do Brasil. Eu quero colocar na minha rotina uma rotina tal de forma que não exista possibilidade de alguém estar estudando mais do que eu. No máximo igual". E como eu fazia isso? Aproveitando todo o meu dia pra estudar.


Eram oito horas diárias de estudo? Mais. Às vezes, mais do que isso. Às vezes, 13 horas, 14 horas por dia. Definia os intervalos de almoço, o tempo que eu ia fazer o estudo do curso preparatório e, na época, nem exercício físico eu fazia. Uma coisa que eu não recomendo hoje, até porque a memória funciona melhor quando você faz exercícios físicos. É bom manter um exercício físico contínuo, ou um hobby, como música, tocar um violão, qualquer coisa. Aqueles 30 minutos diários que a pessoa consegue relaxar um pouco. Um hobby saudável eu acho que ajuda. Mas se a pessoa não está trabalhando, faça do estudo o trabalho. E se está trabalhando, tente criar uma organização mais precisa, e saber quando vai trabalhar e quando vai estudar, porque o trabalho cansa a mente.


Como conciliar trabalho e estudos? Eu fiz um período sozinho, logo que eu me formei. E depois na Defensoria, eu fiz um período trabalhando. Então, experimentei esses dois aspectos. É muito mais fácil estudar sem ter um trabalho, isso é óbvio, é muito mais fácil. Trabalhando, como faz? Primeiro, você tem que imaginar o seguinte: que tipo de postura adotar para tornar o meu trabalho mais eficiente? E não perder tanto tempo assim no trabalho. Então, aquela conversinha de corredor, aquela coisa que torna o trabalho ineficiente, já eliminava e tentava ser o mais objetivo possível. Depois, definir exatamente um horário de trabalho e um horário de estudo. E se possível, isso foi uma coisa que eu cheguei à conclusão depois de alguns testes - o ideal parece ser estudar no início do dia e depois trabalhar. Porque voltar do trabalho cansado para depois estudar é mais difícil. O trabalho cansa a mente, desgasta a gente, então é muito difícil conseguir manter a concentração depois de um dia de trabalho. E na Defensoria Pública, especificamente, o trabalho era muito pesado. Então, eu tinha que chegar em casa e ter um tempo para estudar já com a cabeça cansada. E aí resolvi acordar cedo, estudar cedo e ir para Defensoria depois e, ao voltar para casa, estudar um pouco mais. Fui tentando fazer isso, arranjar um período de quatro horas por dia quando estava na Defensoria, quatro horas no final de semana, às vezes cinco horas por dia. Mas eu sempre fazia isso. E quem trabalha não pode achar que final de semana vai estar sempre livre. É claro que cada um tem sua história, tem sua vida, tem pessoas que são casadas, tem filhos, tem que cuidar dos seus filhos, cuidar dos seus parentes, enfim, cada um tem sua história. Mas eu acho importante, se possível, estudar no final de semana, ao menos um turno ou dois nesses dois dias.


Tem pessoas que fazem concurso aqui na Bahia, concurso no Ceará, concurso no Amazonas, você acha que é preciso que ela deixe o foco dela pra um local também? Nisso, eu acho até interessante. Às vezes, a gente até tem preconceito. Eu tenho um colega que é juiz no Pará, e para nós, baianos, é estranho. Para o baiano, o Pará é um estado muito distante, mas o Pará é um estado riquíssimo. Ele está tendo uma experiência muito boa. Tenho colegas inclusive do MPF que estão morando em Belém e são apaixonados pela cidade. Então, essa coisa do viajar enriquece e nos permite conhecer lugares tão bons ou até melhores, dependendo do lugar, do que a nossa terra natal. Eu acho bacana. Não atrapalha porque, se tiver o mesmo foco, por exemplo, quem estuda para juiz do Trabalho, dá para pessoa estudar e fazer concurso para todos os tribunais do Trabalho, mas agora é unificado. O MPF já era unificado e o Ministério do Trabalho unificou. Mas antes era muito comum fazer em cada estado, ou fazer para procurador do Estado, por exemplo, que não era unificado. Eu cheguei a fazer alguns concursos fora do estado. Eu fiz em Pernambuco e São Paulo. Não escolhi alguns estados em que eu não gostaria de morar, então eu nunca fiz Amazonas - não que eu ache ruim o Amazonas, mas para mim, é muito distante de Salvador e eu acho importante estar aqui de vez em quando. Eu sempre gostei da região Nordeste e Sudeste, mas hoje, por exemplo, depois de ingressar no MPF, eu tenho como referência muito mais o Centro-Oeste, Brasília. Eu nunca pensei em fazer concurso para Goiás por exemplo. Hoje, se eu tivesse estudando pra concurso, eu faria para o estado de Goiás. Goiânia é uma cidade encantadora.


Você dá aula para concursos. Quais são as maiores dúvidas dos alunos? Os alunos perguntam de tudo. Mas o que menos perguntam é sobre a matéria que eu estou lecionando. Eu leciono processo civil, improbidade, processo coletivo, tudo na área de processo civil. As dúvidas, geralmente, não são na área de processo civil. As dúvidas são: 'como se preparar', 'como estudar', 'quanto tempo eu me dedico', 'qual livro é o melhor para determinada disciplina'. Às vezes, eles têm dúvidas, porque os concursos sobram muito em informativos de jurisprudência dos tribunais. Às vezes, eles querem saber exatamente o que foi que o tribunal decidiu que eles não estão conseguindo entender, e o que marcar na prova objetiva. E é difícil dar essas respostas, porque os tribunais decidem um caso, mas não deixam muito claro qual o posicionamento deles, ou o que seriam mais objetivo daquele julgamento. Então, eu respondo: "eu marco isso, mas é um assunto polêmico". Às vezes, as bancas de concurso elaboram questões bem duvidosas, é complicado. E o curioso é que há muitas perguntas que são muito pessoais, tem gente que narra - no meu site tem um espaço para contatos - as pessoas escrevem: "olá, eu sou casado, eu tenho tantos filhos, minha vida é assim, o que você acha que eu devo fazer para passar em concurso?". Eu vejo, às vezes, como um grito de ajuda, de afago, de socorro. E eu tenho muito cuidado para responder isso, porque eu não quero passar uma imagem de autoajuda. Eu acho que não é a função do professor de cursinho ter uma ideia de assumir uma postura de alguém que promove uma autoajuda, de alguém que faria um acompanhamento psicológico. Eu acho que não é o ideal, mas informalmente acho que dá para incentivar os estudos. E a melhor forma de incentivar é contando a história de quem foi aprovado, e eu sempre conto minha história, eu sou bem realista. Agora eu não consigo falar sobre a vida das pessoas, toda vez que eu recebo e-mail desse tipo eu falo: vou contar minha história.

Prática de opções binárias

Prática de opções binárias para aperfeiçoar suas habilidades e maximizar seu potencial de lucro Se você está em busca de novas formas de i...